A reforma tributária

a3a447e5ff86419bb58cc023ace12d35

Passaporte tributário: novo programa do governo permitirá que empresas tenham ‘quase perdão fiscal’
De acordo com o Ministro da Economia, o programa é um braço da reforma tributária e vai conceder descontos em dívidas, a depender da queda do faturamento do negócio.

A reforma tributária esteve em destaque nos últimos dias devido às propostas de fatiamento da análise, mudanças de ideia sobre criação do imposto sobre transações digitais, entre outros assuntos.

Nesta semana, o ministro da Economia, Paulo Guedes, deu mais detalhes sobre um outro braço da reforma defendida pela equipe da pasta, que é o passaporte tributário. A medida deve começar a tramitar pelo Senado Federal nas próximas semanas.

“Queremos que seja um conjunto de facilidades oferecidas a quem caiu. O pequeno restaurante quebrou, fechou, está devendo R$ 50 mil. Quero que ele reabra, crie emprego. Não adianta ficar esperando pagar esses R$ 50 mil”, disse Guedes.

“Então, as empresas que caíram acima de 20% do faturamento têm um desconto na dívida. Se caiu 40%, tem um desconto maior ainda. Se caiu 80%, é quase um perdão fiscal”, completou.

O ministro ainda aproveitou o pronunciamento para criticar o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Para ele, o tributo federal diminui a competitividade da indústria brasileira. “Que história é essa de imposto sobre produção industrial? Queremos acabar com a indústria? Nós tínhamos que acabar com IPI. Evidente que não podemos fazer isso por uma série de razões”, comentou em

Ainda de acordo com o ministro, a agroindústria “brilha” no ambiente do comércio internacional por não possuir um ‘IPA’, imposto sobre produtos agrícolas.

“Por que a agroindústria brasileira está brilhando no mundo? Existe imposto sobre produto agrícola, o IPA igual existe IPI? Não. Então, essa ausência de tributação permite essa explosão econômica no setor”, argumentou em conversa

Durante o evento, Guedes ainda defendeu a “reindustrialização” do país por meio da aprovação de novos marcos legais, como cabotagem, gás e setor elétrico. Ele também agradeceu ao setor industrial por ter mantido os “sinais vitais da economia” em meio à crise econômica derivada dos impactos da pandemia de Covid-19.

Fonte – Jornalista. Ananda Santos

Posts Recentes

MEI: quais as oportunidades para contadores?

MEI: quais as oportunidades para contadores? Hoje, mais do que nunca, o contador tem um papel estratégico dentro das empresas,…

Confira as novas regras para o registro de empresa

Confira as novas regras para o registro de empresa A IN 81 revogou uma série de Instruções Normativas, consolidando o…

AJUSTES CONTÁBEIS DE EXERCÍCIOS ANTERIORES

AJUSTES CONTÁBEIS DE EXERCÍCIOS ANTERIORES Os registros dos fatos contábeis são suscetíveis de erros, que poderão ou não interferir na…

Novo cronograma de obrigatoriedade da EFD-Reinf

Novo cronograma de obrigatoriedade da EFD-Reinf Com a recente simplificação das informações que são prestadas no eSocial, foi necessário também…

STF: Ações em favor dos contribuintes permitem a recuperação de mais de R$140 bilhões

DECISÃO JUDICIAL STF: Ações em favor dos contribuintes permitem a recuperação de mais de R$140 bilhões Levantamento da Fazenda Nacional…